EPI trabalho em altura

EPI para quem trabalha em grandes alturas

EPI, se você trabalha em uma profissão com qualquer dose de risco é importante ter um pouco de atenção antes de começar. Afinal de contas um trabalho arriscado não significa exatamente que você precisa sofrer todos os perigos.

O trabalho em altura é um dos que mais oferece problemas, mas também é um dos que possui uma regulação mais rígida. Você sabe o que e curso NR35? Esta é uma norma que regula todas as práticas de trabalho em altura, inclusive EPIs, que são o assunto de hoje.

Qual EPI se utiliza em trabalhos em altura?

Antes de mais nada é importante dizer que este não é um curso da norma NR35, nem se busca aqui criar algum tipo de substituto de treinamento de segurança. Eu só quero te alertar dos possíveis riscos de uma conduta que seja imprudente.

Assim você conseguirá ter resultados ainda mais incríveis no curto e longo prazo. Isto porque muitas pessoas resolvem trabalhar por conta própria e não seguem exatamente alguma norma específica.

Outro ponto que eu gostaria de falar também é o fato de que não abordarei todos os Equipamentos de Proteção Individual disponíveis, estes são só uma breve amostra.

No mais é isso, vamos conferir?

1 – Capacete

Talvez algumas pessoas pensem exatamente como um capacete irá proteger um colaborador na hora da queda. E concordo que esta seja uma pergunta razoável.

Mas primeiramente é necessário entender que a partir de 2 metros de altura com uma possibilidade de queda é uma altura considerada grande para obedecer normas como a NR35. Uma queda desta altura com impacto na cabeça pode ser perigoso ou fatal.

Entretanto ainda existem outros fatores interessantes, como por exemplo a necessidade de se manter postura e equilíbrio. O trabalho em grandes alturas precisa ser feito com qualidade, e não pode correr grandes riscos. Assim o interessante é proteger a cabeça de possíveis objetos que vão cair de cima.

Um trabalho em altura pode ser realizado por diferentes pessoas em diferentes alturas. E se alguém deixar cair a ferramenta que está segurando?

2 – Cinto de segurança tipo paraquedista

Muitas pessoas pensam neste EPI primeiro, e estão certas. Evitar a queda é muito melhor do que diminuir o dano em si. Este cinto de segurança é especial para este tipo de atividade.

Como o próprio nome já diz, este é um equipamento que traz um modelo semelhante ao de um paraquedista, e não é atoa.

Se você já viu o vídeo de um paraquedista provavelmente deve ter notado que ao abrir o paraquedas ele recebe um solavanco muito forte. E para que isto não crie um impacto muito forte o peso é distribuído em vários pontos de apoio.

O mesmo acontece com este equipamento. Assim, quando há uma queda a pessoa fica presa de maneira muito mais firme. A ideia é que se fossem só um ou dois pontos de apoio, o solavanco da queda poderia causar danos. Ou mesmo seria possível encontrar a possibilidade de escorregar para fora da proteção.

3 – Óculos de segurança

É necessário ter uma proteção visual por diversos motivos. Primeiramente pelo mesmo motivo do capacete, você pode ter uma queda inesperada, mesmo que de uma altura semelhante a dois metros e então acertar o olho com alguma coisa.

Mas também é possível encontrar outros objetos que entrem em contato com o olho. Seja um produto químico ou mesmo algum detrito do serviço.

Se isto acontecer e você perder o equilíbrio, será um risco de queda. Sem contar que este tipo de situação já é quase considerado um acidente em si, pois pode trazer riscos à visão.

Estes óculos são normalmente feitos de acrílico, um material bem resistente e leve. E embora não tenham grau, podem ser colocados por cima de um óculos normal.

NR35

4 – Bota de segurança

As botas também são equipamentos necessários para grandes alturas, embora sejam normalmente mais compactas. Seu objetivo principal é garantir uma boa aderência, assim não há problemas de você escorregar.

Além disso é raro, mas possível que você acabe pisando em algo que machuque seu pé. Outro problema que irá fazer com que você possa sofrer uma queda.

Outro ponto interessante é que você pode sofrer também o risco de que algo de um trabalhador em altura maior deixe cair algo no seu pé. Então a bota, devidamente calçada irá te proteger.

E por último é importante falar também do risco de que alguns calçados podem ter de engatar em alguma peça. Seja em parte do andaime ou algo semelhante, você não vai querer ficar preso.

5 – Luvas de segurança

As luvas são essenciais para proteger as mãos. E como elas são parte fundamental do trabalho, é necessário cuidar bem delas.

As mãos podem servir de apoio tanto quanto para se trabalhar. Se você cair e tiver que segurar em algo, ou mesmo ser puxado de volta, a luva te dará aderência e facilidade de tração.

Os materiais são de acordo com o trabalho, mas o normal seria utilizar um pano grosso para evitar maiores problemas.

Conclusão sobre o uso de EPI

Estes são alguns dos principais equipamentos de segurança individual. Mas ainda existem vários outros a se levar em consideração.

O ideal é utilizar algum curso, seja de NR35 ou algo semelhante e finalmente contar com um bom resultado. Lembre-se que algumas qualificações são necessárias para a contratação do profissional, ou ao menos pesam bastante na escolha.

Qualquer dúvida sobre o assunto estou à disposição para ajudar, ok?

Até a próxima dica.

Scroll to top