Fruto ou legume? Aprenda mais acerca do tomate

Observe o tomate: Simples. Verdadeiro. Delicioso. Os tomates são um simples vegetal habitual nas hortas de quintal e um item fundamental para cozinheiros e chefs de cozinha especialistas. Os tomates são empregados como deliciosas adições em todos os pratos, de temperos a cachorros-quentes, e quem pode resistir a uma refeição enriquecida de tomates? Encoberto embaixo da pele brilhante dos tomates, no entanto, existe uma polêmica de décadas. No meio da sua carne resistente, suco adocicado e um plantel de sementes, seria esse gostoso vegetal de jardim um legume ou uma fruta?

A distinção pode achar-se nas sementes

sementes-tomate O que estabelece a diferença entre uma fruta e uma verdura é capaz de parecer simples. De forma muito simplificada, os frutos têm caroços e as verduras não. Esta definição trabalha perfeitamente bem se você for botânico, mas não tão bem se você for um cozinheiro-chefe profissional (ou alguma pessoa que cozinhe ou come, quanto ao tema). Falando botanicamente, o tomate cai na modalidade “de fruta” em função das suas sementes. O pêssego, as melancias, os morangos, são todos os excelentes exemplos de frutas. Depois dessa elucidação, logicamente, o pepino, a azeitona e os pimentões, junto com os tomates, também seriam frutos. Certo? Falso!
Ao passo que inúmeros tipos de vegetais seriam capazes de ser considerados frutos utilizando o conceito botânico, poucos indivíduos que ingerem estes vegetais seguem essas mesmas regras, na maior parte das vezes, pois esses “frutos” são de natureza salgada, e não de natureza açucarada. Em vez disso, boa parte dos consumidores trata tomates e abacates como se fossem verduras, colocados na salada.
Contudo, até a definição de vegetais é subjetiva: ela não trata-se de uma concepção puramente técnica. Ela se enquadra no domínio da culinária. Os frutos gostosos e que combinam com alimentos salgados são, em geral, considerados verduras e costumam ser desfrutados com folhas, raízes, bulbos e sementes – como alfaces, nabo, aspargo, couve-flor, alho, ervilha e abóbora.
Já quando o assunto é nutrição, não existem muitas diferenças entre fruto e verdura. Todos eles têm uma grande quantidade de fibras, tal como uma farta pluralidade de vitaminas e minerais.

Parecer foi parar na Justiça

Mas, nos Estados Unidos da América não foi tranquilo resolver a questão controversa que rodeia a classificação desse saboroso vegetal. À certa altura, o debate até chegou ao Supremo Tribunal. Em 1893, ao longo de um caso conhecido como Nix v. Hedden, o tribunal ouviu argumentos insistindo que os tomates deveriam ser tributados como vegetais em vez de frutas (na época, os vegetais possuíam uma taxa de imposto mais alta que os frutos). No fim, o tribunal optou por unanimidade que um tomate importado seria capaz de ser tarifado como um vegetal, apesar de que, botanicamente falando, seja considerado uma fruta.

Fruto ou legume? Aprenda mais acerca do tomate
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

Scroll to top